Dicas de gestão de cobrança para empresas de entregas

Já escrevemos antes sobre como cobrar um cliente que não paga suas entregas. Desta vez, vamos aprofundar o tema, dando mais dicas de gestão de cobrança para que empresas de entrega parceiras da Motoboy.com possam lidar com essa realidade, se precavendo da inadimplência e minimizando os prejuízos.

Responsabilidade pelas cobranças

É importante ressaltar que é da própria empresa de entregas a responsabilidade pela verificação da credibilidade dos seus clientes. Mesmo na cobrança automatizada,  funcionalidade da Motoboy.com para geração das cobranças, envio dos boletos e notificação/bloqueio dos clientes inadimplentes, não nos responsabilizamos pelo eventual não pagamento de um cliente. Nossa tecnologia ajuda na gestão de cobranças e na redução da inadimplência, cabendo à transportadora fazer a conferência e em último caso tentar negociar com os devedores ou tomar as medidas cabíveis, como por exemplo registrar o cliente no SPC e/ou Serasa.

Conferência de novos clientes

Muitas empresas de entregas que trabalham com clientes faturados realizam um processo manual de conferência dos novos clientes. Recomendamos que nossas  empresas de entregas parceiras façam o mesmo: assumam a atitude de verificar seus novos clientes, usando de serviços de consulta de crédito e de CNPJ como o SPC ou Serasa. Mas lembre-se: esse processo de validação precisa ser ágil para que não atrase a primeira entrega do seu novo cliente.

Para ajudar nisso, a Motoboy.com criou uma funcionalidade que permite  marcar as empresas em que a conferência manual já foi efetuada. Esta opção se encontra na tela de edição de dados do cliente, em Cadastros > Clientes > Editar > Dados da empresa.

Depois que uma empresa é marcada como conferida, fica visível na mesma tela  o usuário do sistema que marcou a empresa como conferida, como é possível ver no exemplo acima.

Na tela de acompanhamento de entregas, uma empresa que paga faturado que não foi ainda marcado como conferiao irá aparecer com o ícone em roxo.
Quando estiver marcado como conferido, o ícone aparecerá em verde.

Na prática, sugerimos que as empresas de entregas parceiras usem esse recurso na gestão de cobranças e busquem sempre aplicar algum processo de verificação de todos os clientes faturados que ainda estão em roxo.

O cliente foi verificado e nada consta contra ele, e agora?

Mais uma vez, se é cliente faturado, o indicado é ter cautela e “testar” o cliente ao longo do tempo. Sugerimos aos nossos parceiros que deixem um baixo limite de crédito para os novos clientes faturados.

Por exemplo, sua empresa pode assumir a política de que todo novo cliente somente pode solicitar serviços para pagamento faturado até o limite de R$150,00, e acima disto somente aceitar pagamento em dinheiro e cartão. Desta forma, seu risco com novos clientes fica limitado a R$150,00, o que é muito melhor do que se não houvesse esse limite.

Esta prevenção é eficaz para não ser surpreendido com seus novos clientes. Na medida que seus clientes honram seus pagamentos, então é possível ir aumentando esse limite, porém sempre com cautela.

E se mesmo com todas as precauções, o cliente vier a não pagar o que deve, o que fazer?

Em caso de inadimplência, a primeira atitude a ser considerada é avaliar travar futuras corridas para não aumentar as pendências. Busque uma conversa franca com seus clientes, para entender quais são as dificuldades que estão passando e decidir se vale a pena permitir novos serviços ou impedir o crescimento da dívida. Uma opção também é liberar apenas serviços com pagamento em dinheiro ou cartão de crédito, para que possa atender este cliente devedor sem aumentar seu débito.

Outra opção a ser considerada é adicionar juros e multa aos boletos atrasados. Muitas vezes isto é motivo de “choro” por parte dos clientes, porém juros e multam ajudam de forma efetiva a evitar atrasos no pagamento.  Apesar do “choro”, a cobrança é justa, visto que recebimentos atrasados geram um custo financeiro para a empresa, que não tem dinheiro em caixa para pagar suas contas e investir no negócio.

É possível também protestar a dívida. Para protestar é necessário comprovar que existe uma dívida utilizando a nota fiscal e um comprovante de que a corrida foi de fato efetuada. Para isso, você deve procurar o cartório de títulos da sua cidade e se informar sobre o procedimento que deve ser seguido.

Estas são as principais recomendações e dicas para a gestão das cobranças no mercado de entregas rápidas.  Conte conosco se precisar de mais informações sobre qualquer dos pontos apresentados, esperamos ter ajudado!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *